Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Graforreia Intermitente

Opinadelas, Politiquices, Ordinarices, Música, Cinema, Lirismo, Contos e muito mais!

Graforreia Intermitente

Opinadelas, Politiquices, Ordinarices, Música, Cinema, Lirismo, Contos e muito mais!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Música: Hey Mama – David Guetta

Desde que ouvi pela primeira vez a música Titanium (feat. SAI) que o DJ francês David Guetta tem conseguido atrair-me para algumas das suas músicas.

A música que recentemente tem estado quase em modo repeat no meu MEO Music é a Hey Mama (feat. Nicki Minaj, Bebe Rexha & Afrojack) – uma “carrada” de contributos para uma música que me tem enchido as medidas.

Aqui fica o vídeo da música para que também possam ficar hipnotizados.

 

Lirismos: Desço a avenida…

FB_IMG_1445266754034.jpg*

Desço a avenida, no silêncio da calçada, imitando a passada dos que me antecederam. Sinto no rosto desprotegido o vento gélido que vem veloz em liberdade do mar até ao centro da cidade, trazendo o salgado aroma da foz.

Vejo o sol esconder-se no seu pijama alaranjado, deixando o horizonte raiado, enquanto se deita na sua cama de nuvens, eternamente fugindo à lua pela qual ainda vive apaixonado.

Na rua, o meu pensamento corre sem parede ou teto. Sem limites. E a cada momento parece sempre certo. Mas assusta-me pensar em tudo o que não fiz e em tudo o que quis. Assusta-me pensar no que farei e no que nunca quererei ou serei.

Os postes de iluminação revelam a sua incandescência, lançando sombras sobre o caminho, sobre as casas, sobre mim. Surge aquela impaciência de quem está sozinho e não vê o fim.

A casa. O lar. O abrigo que me dá proteção. Aquilo que chamo de meu espaço. Não antevejo o futuro, mas anseio o que me espera. A outra metade do meu coração, o aperto do nosso abraço, o beijo que quebra qualquer muro e a certeza de que ainda reinamos na nossa própria Era.

 *Foto: instagram @Jhonny_Moreira

TV: The Voice Portugal - 2015

Confesso que nunca acompanhei fielmente as anteriores edições do The Voice em Portugal. Os dois verdadeiros motivos: Anselmo Ralph – independentemente de gostos musicais, o senhor é uma nulidade televisiva – e Catarina Furtado – nunca gostei, qualquer reação da senhora soa-me sempre a falsa.

Mas, à falta de programa para as noites de domingos de mau tempo, lá acabei por assistir aos 2 primeiros episódios da nova temporada. O programa não é muito bom, mas não também está mau. Em contraposição ao Ídolos, o The Voice Portugal tem avaliações positivas e jurados que formulam comentários agradáveis e críticas construtivas (excetuando o Anselmo Ralph, pois não percebo nada do que ele diz – não se trata de sotaque ou pronúncia, mas sim de contexto ou de construção, ou falta destes). Também não tem aquela exposição exacerbada dos cromos e até mesmo os concorrentes com prestações “menos boas” são relativamente bons.

Até agora espantaram-me os seguintes momentos: o Drag Queen Natasha Semmynova (não confundir drag com travesti ou transexual) que não foi espetacular, mas promete algum show; a angolana Deolinda com uma voz poderosa; o regresso de Joana Melo (ex-Operação Triunfo); a versão de Toxic de Ana Sofia Neto; Nayr Faquirá com um estrondoso At Last ; e uma surpreendente versão heavy metal da música Vais partir do Clemente interpretada por Alex Vantrue. Podem sempre ver as atuações aqui.

Vou tentar seguir esta edição e ver se realmente é um programa mais relevante que o Ídolos – e, pelo meio, ver se consigo tolerar o tal jurado e a tal apresentadora.

Vou só referir aquele que, para mim, é o ponto negativo do programa: aquilo é uma choradeira pegada com tanta história triste. Os concorrentes estão lá pela sua voz, por isso menos drama seria mais agradável… digo eu!

Pág. 1/5

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D